Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Temas > Hidrologia e Qualidade da Água > Hidrossedimentologia para Técnicos dos Países Membros da OTCA
Início do conteúdo da página

Hidrossedimentologia para Técnicos dos Países Membros da OTCA

 

Tema: Hidrologia e Qualidade de Água

Carga Horária: 40 horas

Modalidade: Presencial

Vagas: 40

Incrições: Encerradas

Data do curso: 10 a 14 de junho de 2019

 

Público Alvo: Profissionais que atuam na área de recursos hídricos, especialmente aqueles que trabalham com a rede sedimentométrica, no Brasil e nos demais Países Membros da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica – OTCA.

Recomendam-se os seguintes pré-requisitos para os candidatos:
i) Formação técnica em engenharia, hidrologia, biologia e afins;
ii) Experiência mínima de dois anos em técnicas de medição de vazão, qualidade da água, monitoramento hídrico e/ou necessidade atual que justifique o aprendizado nestas áreas temáticas; e,
iii) Atuação preferencial em instituições envolvidas com a gestão de recursos hídricos.

Objetivo: Transmitir conhecimentos sobre engenharia de sedimentos em estudos de bacias hidrográficas, medições de vazão, de descarga de sedimentos em cursos d’água e em estudos de assoreamento de reservatórios, com ênfase em estudos afetos à realidade da região amazônica.

Instituições Organizadoras

  • Agência Nacional de Águas (ANA);
  • Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA);
  • Agência Brasileira de Cooperação (ABC);
  • Projeto Amazonas.

 

Local: Sede da Agência Nacional de Águas - Sala de capacitação da SAS/ANA (Setor Policial, área 5, Quadra 3, Bloco “L”) – Brasília, Brasil. (clique aqui para ver no mapa)

 

Principais tópicos:

1) Noções de Hidrossedimentologia;

2) Sedimentometria e sua aplicação;

3) Estudos em bacias hidrográficas;

4) Medida do assoreamento de reservatórios existentes;

5) Avaliação do assoreamento de um reservatório a ser formado;

6) Controle de sedimentos;

7) Abordagem no estudo de efeitos sedimentológicos no canal a jusante de barragem;

8) Métodos geofísicos empregados na investigação de reservatórios;

9) Cálculo da descarga líquida e da descarga sólida com o uso de programas computacionais;

10) Avaliação do assoreamento de reservatórios com o uso de programas computacionais;

11) Práticas de campo com medição da vazão e amostragem de sedimentos na Estação Hidrométrica do Rio São Bartolomeu;

12) O uso de modelos computacionais para avaliação de efeitos sedimentológicos em reservatórios e a jusante da barragem.

 

 Professores:

  • NEWTON DE OLIVEIRA CARVALHO
    Engenheiro Civil formado pela antiga Escola Nacional de Engenharia da Universidade do Brasil (atual UFRJ) em 1963.
    Doutor Honoris Causa pela UFMS.
    Consultor em Recursos Hídricos e Sedimentologia (atualmente na PCE).
  • WALSZON TERLLIZZIE ARAÚJO LOPES
    Engenheiro Civil formado pela Universidade Federal da Paraíba – UFPB
    Mestre em Engenharia Civil e Ambiental pela Universidade Federal de Campina Grande – UFCG.
    Coordenador de Dados e Informações Hidrometeorológicos da Agência Nacional de Águas – ANA.
  • MAXIMILIANO ANDRÉS STRASSER
    Engenheiro de Recursos Hídricos formado pela Universidad Nacional del Litoral / Santa Fé – Argentina.
    Mestre e Doutor em Recursos Hídricos pela COPPE/UFRJ.
    Consultor da PCE - Projetos e Consultorias de Engenharia Ltda.
  • LUIZ ANTÔNIO PEREIRA DE SOUZA
    Geólogo formado pela Universidade de São Paulo – USP.
    Mestre e Doutor em Ciências na área de Oceanografia Química e Geológica – USP.
    Pesquisador do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo – IPT.
  • ÁLVARO JOSÉ BACK
    Engenheiro Agrônomo formato pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.
    Mestre em Engenharia Agrícola formado pela Universidade Federal de Viçosa – UFV.
    Doutor em Engenharia Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS.
    Pesquisador Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural e Santa Catarina – Epagri
    Professor da Universidade do Extremo Sul Catarinense – Unesc.

Metodologia: Curso presencial, com material didático e visita técnica.

 

IMPORTANTE!

Informamos que cada participante deverá arcar com os custos de deslocamento, alimentação e hospedagem.

 

- Downloads

Programação do curso aqui. 

Apresentações (slides) do curso aqui.

Clique aqui para baixar o aplicativo HidroSedimentos33 e clique aqui para baixar o tutorial

 

 

Lista dos Selecionados - Final

Lista dos Selecionados na 1ª Chamada

Lista dos Selecionados na 2ª Chamada

 

logo hidrossedimentologia.PNG

Fim do conteúdo da página